História: Conheça o CREA e o CONFEA - Engenheiro Líder

  • Home
  • /
  • Blog
  • /
  • História: Conheça o CREA e o CONFEA

História: Conheça o CREA e o CONFEA - Gestão

CREA sigla que identifica o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia

O CREA  fiscaliza, controla , orienta e aprimora o exercício e as atividades profissionais da Engenharia e Técnicas o CREA são estaduais e compõem o CONFEA é uma autarquia pública federal instituída pelo Decreto nº 23.569, de 11 de dezembro de 1933, promulgado pelo então presidente da República, Getúlio Vargas.

Autarquias São criadas por meio de uma lei com a finalidade de executar uma atribuição específica. Podem ser vinculadas à Presidência da República ou a ministérios. O patrimônio e receita são próprios, mas sujeitos à fiscalização do Estado.  

Estas organizações têm como funcionários, servidores públicos. Assim como ocorre nos órgãos da administração direta, os servidores precisam ser aprovados em concurso público – embora a Constituição permita a existência de cargos comissionados em funções de chefia, direção e assessoramento 

Registro profissional no CREA, profissionais e empresas da área de Engenharia devem possuir registro no CREA

A autarquia federal estabelece as normas e fiscaliza a presença de pro ssionais habilitados à frente de obras ou empreendimentos em execução no país. Foi criada em 1933, logo após a crise econômica mundial de 1929, quando o desemprego nos países desenvolvidos provocou a vinda para o Brasil de milhares de trabalhadores estrangeiros, especializados ou não, atraídos pelas oportunidades: o processo de industrialização mudava o cenário das grandes cidades e as construções se multiplicavam rapidamente sob o comando de leigos ou estrangeiros.

Para as lideranças da época – início da década de 1930 – como Pedro Rache, engenheiro civil e de minas, além de farmacêutico, e Adolfo Morales de los Rios Filhos, engenheiro-arquiteto, era preciso garantir espaço para os brasileiros diplomados em engenharia. Promoveram a criação da autarquia com o apoio de diversas associações, clubes de engenharia, como os de Pernambuco e Rio de Janeiro, o Sindicato Nacional de Engenheiros e o Instituto de Engenharia de São Paulo, criados antes do Sistema, e que depois vieram a constituir as chamadas “entidades precursoras”.

Entre as nomenclaturas, nasceu o Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agrimensura, profissão esta que, em 1966, foi substituída pela Agronomia. A Geologia foi agregada em 1962, e as Técnicas Industrial e Agrícola em 1968, enquanto a Geografia e a Meteorologia foram incorporadas em 1979 e 1980, respectivamente. Com a saída dos arquitetos em 2010, o Sistema, define as atribuições e concede registro profissional para os formados em 311 títulos profissionais de engenharia, além de agrônomos, meteorologistas, geógrafos e geólogos – técnicos e tecnólogos.

http://www.confea.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=917 

Comentar

Informações sobre o Autor da Postagem

Luís Salatiel - Postado em 19/02/2017 Comentar

Luís Salatiel é um especialista em Gestão de Pessoas, Liderança e Coaching. Se lançou na vida profissional como Ajudante de Mecânico industrial, em seguida atuou como Mecânico de Manutenção e então se formou como Projetista de Máquinas pela Pro-tec SP. Trabalhou como Desenhista e Projetista, em pouco tempo se tornou líder de equipes de manutenção e montagens. Mais tarde obteve a graduação no curso de Engenharia Mecânica pela PUC-BH e assumiu obras de médio e grande porte. Possui MBA em Liderança e Coaching na Gestão de Pessoas e Certificação em Inspeção de Equipamentos e Soldagem. Atualmente realiza trabalhos como Professor de Gerenciamento da Manutenção e Gestão de Projetos realizando consultoria, palestra e treinamentos. Autor dos Livros “Gestão de Serviços Terceirizados” (2012) e “Engenharia – Liderança e Produtividade” (2015).

Novo Comentário